Vários poemas relacionados a enfermagem.

 

O que é ser enfermeiro?

Ser enfermeiro é tudo aquilo que mais ambiciono na vida.
É uma maneira de estar, de se apresentar ao mundo de braços abertos.
É um olhar atento ao pormenor, que foge à vista do senso comum.
É uma forma de viver para o próximo…sem nunca deixar de ser nós mesmos.
Ser enfermeiro:
É estar presente, mesmo quando se está ausente…
É a palavra dita à pessoa certa, na hora certa.
É reparar em tudo, e em mais alguma coisa que ninguém mais repara no paciente.
É o paciente sentir-se protegido, como se um anjo o cuidasse.
É querer o melhor, afastando o pior.
Por que escolhi ser enfermeiro?
Escolhi os plantões, pois sei que o escuro da noite amedronta os enfermos.
Escolhi estar presente na dor, porque já estive muito perto do sofrimento.
Escolhi servir ao próximo, pois sei que todos nós um dia precisamos de ajuda.
Escolhi o branco para transmitir a paz.
Escolhi estudar os métodos de trabalho, porque os livros são as fontes do saber.
Escolhi ser enfermeiro e me dedicar à saúde, porque respeito a vida.
Ser enfermeiro é um mito… é mágico!

(Autor Desconhecido)”


 

” A Enfermeira “

No seu branco uniforme, hei-la que passa… É a imagem

do amor, do sacrifício… e é toda abnegação!

Eu a chamo: Nossa Senhora da Coragem,

de leito em leito, sempre, em peregrinação…

 

Vigia do sofrer. . . Chega, e à sua passagem

a dor é menos dor, e é menor a aflição…

Sobre a fronte febril seu gesto é como a aragem,

sua presença é luz e sombra, é proteção…

 

Misto de anjo a mulher, de santa a de heroina,

não sei de profissão que em si tanto resume

na glória de se dar nesse árduo e puro afã…

 

É a síntese complete da alma feminina,

pois traz no coração um pouco de cada uma:

- a amiga, a companheira, a mãe, a esposa, a irmã!

 

( Poema de JG de Araujo Jorge extraído do livro ”Os Mais Belos Poemas Que O Amor Inspirou” Vol. III -  1a edição 1965 )


 

ENFERMEIRA!!!

Enfermeira não fala, coordena vibrações nas cordas vocais,
Enfermeira não pensa, faz sinapse.
Enfermeira não toma susto, recebe respostas galvânicas incoerentes.
Enfermeira não chora, produz secreções lacrimais.
Enfermeira não espera retorno de e-mail, espera feed-back.
Enfermeira não perde energia, gasta ATP.
Enfermeira não divide, faz meiose.
Enfermeira não beija, permuta microorganismos.
Enfermeira não se olha no espelho, faz avaliação postural.
Enfermeira não respira, faz trocas gasosas.
Enfermeira não sente dor, tem estímulos nociceptivos.
Enfermeira não espreguiça, faz alongamento.
Enfermeira não tem estresse, tem arritmia sinusal…
Enfermeira não come, degusta.
Enfermeira não cheira, olfata.
Enfermeira não toca, tateia.
Enfermeira não respira, quebra carboidratos.
Enfermeira não elogia, descreve processos.
Enfermeira não tem reflexos, tem mensagens neuro-transmitidas involuntárias.
Enfermeira não facilita discussões, catalisa substratos.
Enfermeira não admite algo sem resposta, analisa o hereditário.
Enfermeira não se apaixona, tem comportamento de padrão motor ativado pelas reações químicas induzidas pelas respostas emocionais.
Ser Enfermeira é….uma arte!!!

Marcelo Fouquet Rosembrock


 

O Enfermeiro

Uma pessoa comum?
Creio que não.
Tem sentimentos comuns como frustrações, medo, alegrias, ressentimentos, solidão, tristeza, e dor…
Mas suas atitudes não são comuns.
Perseverança, prudência, heroísmo, coragem, eficiência, amor, o eleva, o transcende.
Seu carinho acalenta, seu sorriso acalma, seu entusiasmo alegra, seu vigor encoraja, sua palavra conforta.
Há momentos que são considerados carrascos, maus, cruéis, impiedoso, mas logo se reconhece… precisa ser feito, é para o seu bem.
Ele cuida, apóia e acolhe.
Chora, sorri e sofre com o sofrimento do outro.
Estuda, pesquisa, busca soluções.
Não se conforma, luta, e sua batalha é árdua.
Perde noites de sono, horas de almoço, momentos de lazer, sem nenhum pesar, pois sabe que o que vale é a satisfação do dever cumprido, isso sim, é recompensa de todas as suas perdas.
Conhece a imperfeição humana, apenas o ama… intensamente…sem cobranças.
Não espera, age, estende a mão antes que a peçam, pois sabe que da sua ação depende a vida!
Reconhece a importância do cuidar, que é o seu maior dom.
Sabe a importância do fruto que colhe.
E quando nada mais pode fazer, segura a mão e, apenas sorri…

Sandra Helena de O. Jauhar


 

Enfermeira do amor

Cuida do amor, como o jardineiro da flor
Cuida do bem, assim como ninguém.
Paciente e contente, sempre cuida da gente
Nos separa da dor, faz do ódio o amor
Cuida de mim, cura minha dor
Medicina do bem, enfermeira do amor.

Reff Carvalho


 

A enfermeira

Passas na vida estranha, desconhecida,

Espalhando de mãos cheias a piedade.

Fostes talvez entre todas as escolhidas

Na sublime missão de caridade.

 

Es o anjo de amor e de bondade

Raios bendito e da felicidade

Aos que esperam um gesto de Jesus.

 

És a irma esposa e mãe no pensamento.

Dos que em ti confiam e esperam até

Suave balsamo , para seu tormento.

 

E o continuarás espargindo alento

Dando conforto, amor e muita fé.

Aos qe buscam a ti no sofrimento.

 

 

Ao meu querido e inesquecivel amor

uma simples lembrança do tempo em que andava na minha escola Ana Nery.

 

4 de Novembro de 1944

Leda Nogueira Vollger


 

Gostou?! Então deixe seu comentário ou divulgue na rede!