Respondendo as perguntas feitas no facebook em relação ao berne e a miíase. Essa matéria tenta esclarecer as dúvidas dos leitores.


O QUE É BERNE?

Denomina-se  berne ( Miíase primária)  a doença causada pela invasão do tecido cutâneo por larva de mosca, que afeta diversas espécies de animais, inclusive humanos.

Doença parasitária provocada pela larva da mosca Dermatobia hominis (mosca varejeira, de cor azulada ou verde, com um brilho metálico).

 

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS  DO BERNE

Após a penetração, começa a formar-se uma lesão nodular, avermelhada, com um orifício central, por onde é eliminada secreção aquosa (exsudato), levemente amarelada ou sanguinolenta. Podem ser uma ou mais lesões e atingir qualquer área da pele, inclusive o couro cabeludo. A doença provoca dor em fisgada e, em alguns casos, coceira.

berne

Uma característica clínica que define o diagnóstico pode ser notada observando-se atentamente o orifício central da lesão. De tempos em tempos a larva sobe ao orifício para respirar e esta movimentação pode ser percebida claramente. Com a evolução, que pode durar entre 30 a 70 dias, a larva tende a deixar o orifício.

 

TRATAMENTO DO BERNE

O tratamento consiste na retirada mecânica da larva, que pode ser conseguida através da expressão da lesão e pinçamento da mesma, o que pode ser difícil de conseguir. Muitas vezes, é necessário realizar uma incisão para alargar o orifício e visualizar melhor o berne.

Um “tratamento tradicional” muito empregado em localidades rurais é a colocação de um pedaço de toucinho sobre a lesão por algumas horas. Impedida de respirar pelo toucinho, a larva tende a penetrar neste, deixando a pele do hospedeiro.

A ivermectina, medicamento tomado por via oral, também pode ser utilizada e a dose deve ser ajustada, de acordo com o peso do paciente, pelo médico dermatologista.

 

DERMATOBIA HOMINIS

É uma mosca da familia Oestridae popularmente conhecida no Brasil como mosca-berneira, possui forma robusta, com cerca de 12 mm de comprimento, aparelho bucal atrofiado e não funcional, cabeça com a parte superior e olhos marrons, parte ventral castanha, tórax cinza-amarronzado, com manchas longitudinais de cor escura, abdome azul-metálico, asas grandes e castanhas.

As moscas adultas não se alimentam, portanto são de vida livre. somente as larvas tem importância médico-veterinária por necessitarem de hospedeiro para completar o seu desenvolvimento. Assim que emergem da pupa os adultos realizam a cópula.

Posteriormente as fêmeas da Dermatobia hominis capturam insetos (forético) em pleno voo e realizam a postura de seus ovos sobre eles. Preferencialmente na região abdominal. Colocam de 15 a 20 ovos em cada inseto. e cerca de 400 a 800 em toda sua vida adulta que dura cerca de 7 dias.

Após 6 dias, as larvas de primeiro estágio (L1) já estão formadas. Quando o inseto forético se aproxima de um mamífero para se alimentar ou descansar, as larvas são estimuladas pelo calor do hospedeiro, gás carbônico e odores da pele. Elas saem dos ovos e penetram ativamente na pele do hospedeiro.

O berne fica com a parte respiratória (espiraculo) voltada para a parte exterior da pele e com a parte anterior imersa na derme. O tempo de permanecia varia de hospedeiro para hospedeiro. Em humanos o período de parasitismo é de aproximadamente 30 dias, enquanto em bovinos pode chegar a 120 dias. A larva de terceiro estágio abandona o hospedeiro, caem no chão, onde se infiltra transformando-se em pupa. Em estágio pupar ficam em média por 42 dias.

 

A MIÍASE SECUNDÁRIA

A miíase secundária é caracterizada pelo desenvolvimento de larvas de mosca da espécie Cochliomyia hominivorax em diversos tecidos do organismo animal. Para que a mosca adulta ponha os ovos e instale a bicheira, é necessário que haja uma “porta de entrada”, nesse caso feridas abertas e com secreção pelo qual as moscas são atraídas, e ali deposita muitos ovos.

As larvas eclodem e rapidamente se instalam na ferida, começando a se alimentar do tecido vivo, devorando pele, músculo, tendões, o que houver pela frente, até sobrar apenas osso. Em cada local de instalação desenvolvem-se centenas de larvas, com alta capacidade de penetrar pelos tecidos (principalmente músculos e cartilagens) durante 7 a 10 dias.

 

Miíase Primária ( Berne)

 

 

Gostou? Comente!